Oficina de Gastronomia Ancestral no Mês da Desobidiência Negra

12219557_169107670105954_207564171650055787_nOficina de culinária ancestral com Mãe Andréa de Oyá
Para pessoas interessadas em tecer diálogos sobre identidade, memória e patrimônio a partir da culinária e simultaneamente aprender a preparar alimentos simbólicos nas religiões de Matriz Africana. Serão preparados três pratos, todos voltados á Orixás femininas e sem ingredientes de origem animal: Acarajé, Abará e Doce de banana.

Vivência com lotação máxima de 15 pessoas.

Inscrições:
email: cantodalaia@gmail.com
assunto: Oficina de gastronomia ancestral
investimento: 20$

Atividade:
local: Dhuzati
endereço: Casa lilás da Estrada dos Macacos
(rua da biblioteca da UFRPE – antes do Quilombo Experiental)
horário: 16hr

 

Confira os sabores da nossa Pizzada, dia 13/11

PIZZADA_CAPAÉ nesta sexta, a partir das 17hrs toda nossa estrutura estará voltada para degustação de sabores da mata e claro sem deixar nossa história e nossa ancestralidade de lado. Para dar uma agitação nos ânimos teremos Guto Bezerra fazendo um sozinho ao vivo e Gilda Boka de Karalla comandando uma setlist anticivilização e monstra.

araçajamboNo bar teremos refrigerante de gengibre, caçhaça enraizada, cerveja puro malte, drinks feitos com refrigerante de gengibre e sucos de jambo coletado na mata de Dois Irmãos e araçã direto da banca do nosso amigo Estrela da Feira Agroecológica Chico Mendes.

Os petiscos como já foi falado em outros posts, resgata a ancestralidade: falafel de ervilha e grão de bico e o famoso acarajé brasileiro, acompanhados de um molhinho levemente apimentado de castanha de caju, além de chips de batata doce.

carne-de-jaca-verdeE as pizzas??? Bem a atração principal da noite são em três sabores, Jaca já encomendada com o pessoal do Sítio Sete Estrelas, Mangará também coletado da mata, e Folhas Verdes pegas com D. Isabel e D. Alba do Assentamento Chico Mendes. Tudo bem temperadinho, com massa orgânica e integral, e queijos de girassol, amemdoím e gergelim. Lembrando que cada uma mangarábananadessas terão opções de molho de tomate e ameixa.

Traga seu instrumento pra fazer uma batucadazinha e o espaço é aberto para intervenções, leituras, ações e performances, querendo agregar é só chegar na Casa Lilás da Estrada dos Macacos (rua da biblioteca da UFRPE) a partir das 17hrs e curtir esta maravilhosa sexta-feira 13 no clima da mata de dois irmãos

Aquecimento Chailê Dhuzati

Em breve inaugurará em recife uma novidade bem aconchegante: uma casa de chá que funcionará no bairro de Dois Irmãos na porta de entrada da Mata Atlântica, um lugar bem agradável, tranquilo e gostoso.

Como esta investida é bem original aqui em Recife, resolvemos conceitua-la como chailê. Ilê siginifica casa em yorubá, etnia nativa da África Ocidental, logo chailê significa casa de chás.

Na Chailê Dhuzati funcionará um bazar com roupas, calçados e utensílios domésticos usados a preços bem acessíveis, uma mercearia com produtos alimentícios orgânicos, naturais e artesanais e uma infobanca que visa usar o espaço para propagar ideias políticas libertárias, horizontais e autônomas

Para aquecer e turbinar nossa investida, realizamos no último dia 22 uma degustação de chás e infusões para que nossos queridos convidados pudessem avaliar e assim contribuir com a definição de nossa carta de chás.

Tivemos a presença do coletivo de teatro Pirambulantes Jabulantes do Rio Grande do Sul que nos apresentou a trajetória de uma guria que cruza vários estados do Brasil em busca de sua ancestralidade, além de nossas comidinhas veganas e boa música para envolver nosso clima de aquecimento.

 

Fique atento, em breve, mais informações sobre a inauguração da nossa Chailê